O Verão é a estação do ano que mais convida a atividades ao ar livre. É também nesta altura que a esmagadora maioria da população aproveita para gozar o sol e ir à praia e piscinas. É, no entanto, uma altura do ano que tem algumas situações de risco específicas que importa conhecer para melhor poderem ser prevenidas.


Com enfoque na prevenção, o objetivo deste artigo é alertar a população em geral para os riscos associados à chegada do Verão em relação à população Sénior. 


Da exposição prolongada ao sol podem resultar queimaduras solares que, para além de dolorosas, constituem um perigo com consequências nefastas para a sua saúde.

Evite a exposição prolongada ao sol e, sobretudo, tenha em atenção:

  • Evitar a exposição solar entre as 11 e as 17 horas;
  • Sempre que andar ao ar livre, usar roupas que evitem a exposição direta da pele ao sol, particularmente nas horas de maior incidência solar. Usar chapéu, de preferência, de abas largas e óculos que ofereçam proteção contra a radiação UVA e UVB.
  • Usar sempre protetor solar com um índice adequado ao tipo de pele, de preferência, igual ou superior a 30, e renove a sua aplicação sempre que estiver exposto ao sol (de 2 em 2horas), especialmente se estiver molhado ou se transpirou bastante. Quando regressar da praia ou piscina voltar a aplicar protetor solar, principalmente nas horas de calor intenso e radiação ultravioleta elevada;
  • Aumentar a ingestão de líquidos (água ou sumos de fruta naturais, sem adição de açúcar).


Evitar as bebidas alcoólicas

O calor pode favorecer a proliferação de microrganismos nos alimentos. 

Deste modo, as toxiinfeções alimentares são uma situação mais frequente no Verão, pelo que se aconselha a:

  • Escolher locais com boas condições de higiene e em que os produtos facilmente alteráveis pelo calor (bolos, molhos, guisados, produtos à base de leite e de ovos, mariscos, entre outros) se apresentem bem conservados em câmaras ou montras frigoríficas;
  • Consumir preferencialmente alimentos frescos e cozinhados na hora e no caso de ter dúvidas sobre a proveniência dos mesmos não os consumir.
  • Lavar bem os alimentos, particularmente aqueles que se comem crus, e não deixar fora do frigorífico aqueles que devem ser refrigerados;
  • Lavar bem as mãos antes e depois de manusear alimentos. Ter o mesmo cuidado com os utensílios utilizados na preparação: talheres, tábuas de cozinha, bancadas, etc.;
  • Respeitar os prazos de validade dos produtos e acondicionar corretamente os alimentos.


Situações de calor intenso deverão ser tomados os seguintes cuidados:

  • Beber mais água e/ou sumos de fruta naturais do que habitual e tomar refeições leves e frescas
  • Por isso é necessário dar-lhe líquidos, de preferência, água, com muita frequência.
  • (Feche persianas e promova a circulação do ar);
  • Evitar ir para o exterior durante os períodos de calor;
  • Não manter crianças dentro de carros estacionados; 
  • Assegurar o aprovisionamento de água e gelo.